segunda-feira, 30 de julho de 2018

Muay Thai Bolchevique(arte marcial socialista)

Muay thai bolchevique
O militarismo, no geral, é intrínseco às artes marciais. De fato, a palavra “marcial” remete ao deus romano da guerra, Marte. Fazer a guerra exige qualidades que foram assimiladas pelo militarismo, mas não são exclusivas dele. Disciplina e capacidade de autodefesa, por exemplo, constituem atributos necessários à construção da liberdade e da autonomia. Eles não servem apenas aos propósitos da coerção, da dominação e da agressão cega. O Muay thai expressa em seu próprio nome as virtudes emancipatórias da arte marcial. Muay deriva do sânscrito mavya, que significa “unir”. Já a palavra thai é um adjetivo de origem nacional que se refere à Tailândia, mas seu significado literal é “pessoa livre”. “Unir as pessoas livres”: muay thai.
É no intuito de congregar quem deseja exercer e assegurar sua liberdade que propomos a prática do Muay Thai bolchevique. Nesta variante inesperada da velha arte marcial tailandesa, a união das pessoas livres combina-se com o nome do grupo político que simboliza, desde 1917, as conseqüências mais radicais da união disciplinada e autônoma daqueles que pretendem fazer valer sua liberdade contra a dominação capitalista. Estas consequências condensam-se numa célebre e necessária palavra: revolução.
O Muay thai bolchevique abre mão do militarismo inconsequente e articula os atributos libertadores da arte marcial com o cultivo da convicção revolucionária. Conhecer as potências do próprio corpo e desenvolver técnicas para intensificá-las é parte do processo de tomar consciência do que se é capaz. É negar este sistema que afirma, no cotidiano da dominação, nossa fragilidade e nossa dependência.
Se, como alguma vez disse Lênin, “o conhecimento é a aproximação subjetiva do pensamento em reação ao objetivo”, então o cultivo de novas capacidades físicas e a percepção, em nossos companheiros, dessas mesmas capacidades, pode gerar em cada um de nós a predisposição para dar o próximo passo. Depois que o pensamento livre reagiu criticamente à realidade objetiva, é necessário respaldá-lo com a força dos corpos unidos e com a consciência de que ninguém está condenado, de antemão, à impotência e à subordinação.
O Muay thai bolchevique é uma experiência de construção e reflexão coletiva sobre a potência. Contra a militarização capitalista, que só estimula nossas energias quando elas podem ser úteis à reprodução do sistema, o Muay thai bolchevique afirma a irreverência dos corpos. Ele promove o culto das forças que não são úteis ao funcionamento deste mundo tal como ele existe hoje em dia; forças cuja beleza reside em fazer parar a máquina, permitindo que outras formas de se mover e de se envolver com os outros sejam novamente pensáveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

mais um trecho do livro mafia em havana- Che eguerra

Quando caiu a noite os homens estavam cansados mas felizes. Derrotaram um pelotão que ha muito tempo estava em seu encalço ,juan soube depo...